terça-feira, 11 de setembro de 2012

Para salvar uma vida - Cuidado !!!




Estavamos pesquisando sobre esse filme , que só agora tivemos contato e ficamos assustados com o que encontramos.Assistimos o filme para que posteriormente pudessemos indicá-lo ou não. Queremos deixar bem claro aqui que o que colocamos em questão é O FILME , ok ? Não o projeto que se baseia no filme , que de certa forma tb se baseia em algo qu ao meu ver não expressa a verdade bíblica ( o FILME ) . Antes de expor nossos pensamentos , segue abaixo um post muito bom que compartilha da mesma opinião que a nossa da  Pastora Cindi Angelo em seu blog  com o tema :

"Porque não indico o filme Para salvar uma vida"

Bem, eu não sou muito fã dos filmes de suspense ou filmes que nos dão calafrios, mas confesso que gosto muito de assistir filmes. Acho que este é o meu hoppy favorito. Sou uma boa observadora dos detalhes, dos efeitos especiais e do som. Mas quando um filme vem com teor bíblico, evangélico ou religioso meu senso crítico se torna mais aguçado.
Há uns meses atrás, alguns jovens de nossa igreja desejavam passar o filme “Para Salvar uma Vida” na reunião deles. Eu então, levei o filme para casa e o assisti primeiro que eles, a fim de aconselhá-los sobre o tal filme. Quando cheguei no final do filme, decidi que se eles quisessem assistir por eles mesmos, de forma individual, poderiam fazê-lo, pois são livres, mas meu conselho foi que eles não promovessem tal filme entre eles, por algumas razões que observei no enredo. Este filme tem sido muito comentado no meio evangélico e tem até ganhado alguns prêmios; mas infelizmente, não vejo em que ele possa acrescentar ou edificar a vida dos jovens que o vão assistir. É um filme onde um rapaz com problemas de relacionamentos e solidão, se suicida, gerando sentimento de culpa no seu melhor amigo, que tenta ajudar um outro rapaz com comportamento semelhante. Eis as minhas observações:
Em nenhum momento do filme, vejo o pastor de jovens usar a Bíblia como arma de aconselhamento ou de despertamento na vida dos jovens. As reuniões dos jovens na igreja, eram sempre para entretê-los. Eles iam e saíam da igreja da mesma forma, porque ali parecia mais um clubinho social.
Nada tem mais poder para transformar a vida de quem quer que seja do que a “Espada do Espírito”, a Palavra de Deus. Ninguém consegue salvar uma vida, usando apenas suas faculdades mentais, sua inteligência ou suas habilidades naturais. Se a Palavra não for o “centro”, não vai haver transformação de vidas. Os jovens podem e devem buscar entretenimento, relacionamentos e divertimento na Casa de Deus, mas o centro não pode ser isso. Paulo disse que o “Evangelho é o poder de Deus para a savação de todo aquele que crer”. (Rm 1.16)
Os jovens não encontravam respostas sábias nos seus líderes. Vi no filme muitos jovens em conflitos. Conflitos internos, conflitos emocionais, conflitos familiares, etc. Mas novamente vejo os líderes de jovens, fazendo com que os jovens pudessem achar respostas por si mesmos, dentro do próprio coração. Em nenhum momento vejo o pastor deles dando respostas sábias em Deus. A Bíblia diz que “enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?” (Jr 17.9) e ainda: “Não havendo sábia direção o povo se corrompe” (Pv 29.18). É suposto esperarmos e até cobrarmos dos nossos líderes, que eles sejam pessoas sábias, que possam nos instruir na sabedoria da Palavra de Deus. Conselhos humanos podem ajudar por um tempo, para uma solução momentânea, como um paliativo, mas só o que vai nos instruir para a vida são os conselhos que são gerados e vividos na Palavra de Deus.
Uma criança fora dada para adoção porque seus pais precisavam viver o sonho das suas vidas. Uma jovem vem para a igreja, grávida do seu namorado, que também frequentava o grupo de jovens. Eles estavam em conflitos pois pensavam em abortar o bebé, porque eles tinham sonhos, e nesses sonhos, não estava incluído a chegada de um filho. Eles sonhavam em ir para a universidade e por isso, um filho agora seria o impedimento na realização desse sonho. Mais uma vez eles vão aos pastores de jovens, que os ajudam a resolver uma situação difícil com outra, que ao meu ver, foi também complicada. O pastor os ajuda a encontrar um casal para adotar a criança quando nascesse.
Eu sei e entendo que entre o aborto e a adoção, fica claro que a opção deve ser sempre pela vida. Uma criança no ventre não é mais uma opção, é uma realidade que precisa ser aceita com ajuda de Deus e da Sua Igreja. Mas me frustrei ao ver estes dois jovens tentando salvar o bebé, mas gerando nesta criança um senso terrível de orfandade, pois um dia esta criança tomaria conhecimento de que fora trocada por um “sonho universitário”. O pior é que o jovem vai para a universidade sozinho e a jovem fica a viver perto dos pais do seu bebé. Este é supostamente um filme evangélico, que tem sido promovido por muitas igrejas…
Até poderia passar por um filme de teor social, mas não evangélico e bíblico.

´Foi exatamente nisso que pensamos quando assistimos ao filme .Falta foco em Jesus , demonstra a fragilidade de um personagem que nao é capaz de assumir responsabilidades e consequências dos seus atos , entregando seu filho para adoção e indo viver seus sonhos e propositos baseados em uma vida materialista.Ficamos pensando : E essa criança , como ficará depois de uns anos ? Provavelmente quando crescer terá motivos para achar q ninguem se importa , afinal seus pais eram muito jovens para cuidar dele e decidiram entregá-lo para outras pessoas .Acho complicado disseminar uma idéia dessa .Até mesmo perigoso . Já que esse filme tem formado opiniões . Enfim , gostamos e apoiamos da ideia de trazer pra perto as pessoas q ficam longe do convivio social devido a violencia moral , bulling , enfim outros tantos motivos q levam as pessoas a pensar ,ou ate mesmo realizar atos como suicidio , ou auto flagelo (se cortar) . Mas , pra nós a historia perdeu seu real valor , devido ao seu desfecho .

Líderes , atenção !!!

2 comentários:

Juliana Nascimento disse...

Boa noite, A paz!

Discordo em alguns pontos da opinião de vocês. Antes de falar sobre eles, gostaria de dizer algumas coisas. Não vi nenhum momento vocês citarem o lado positivo e educativo posso dizer assim, da importância que é agirmos na vida de jovens que queiram terminar com suas vidas, fazendo com que eles conhecessem a palavra de Deus e entregarem a vida a Ele. Outro ponto a ser ressaltado, quando ele diz "chega!" e diz que eles poderiam se reunir para almoçar juntos na escola e também se revolta com a quantidade de jovens que não tem compromisso dentro da igreja, que escutam a palavra mas sai pelo outro ouvido e nada muda as atitudes deles. Essa foi uma estratégia que hoje os jovens que assistirem poderiam pensar em fazer o mesmo, JUNTOS FAZEREM A DIFERENÇA POR TEREM A CRISTO NAS SUAS VIDAS. Em relação ao aborto... antes adotando uma criança do que matando ela. Já imaginou, já que vocês pensaram o que a criança acharia. Já imaginou ela: "Se minha mãe não tivesse escolhido me doar, eu poderia não ter nem nascido". Deus na vida das pessoas torna tudo diferente. Hoje passei esse FILME na igreja, e uma das coisas que mais enfatizei foi que aprendessemos com o filme, a não mais deixar as pessoas entrarem nas nossas igrejas e sairem sem ser percebidas, sem que pudéssemos fazer algo que mudasse a vida delas. Em suma.... acho que consegui expressar um pouco da minha opinião.

#Paz e respeito a opinião de vocês... Deus vos abençoe!

Ana disse...

Entendo td o q foi falado, mas o filme não é formador de opinião e sim um item de abertura de pensamento, digamos q uma semente plantada para gerar frutos. O q vi foi um filme q mostra a VIVÊNCIA REAL dos jovens nos EUA, líderes, infelizmente por conta da falta de amor, descrita por Deus na Biblia, essa realidade tem se aproximado cada vez mais de nossos jovens e adolescentes e muitos deles de famílias evangélicas. Acho q o vídeo pode sim ser usado de maneira evangelistica, pois o jovem cometeu erros sim mas estes erros foram esquecidos por Deus, ficaram para trás e esse jovem conseguiu mediante simples atitudes mudar uma situação, esse jovem clamou. Com relação ao final concordo q PARA A REALIDADE BRASILEIRA, pode mostrar falta de responsabilidade por busca de algo material, mas nos EUA essa visão é diferente, lembrem-se q lá, em alguns lugares, o aborto é legalizado e q por isso o governo precisa utilizar outras estratégias para q as mulheres não o realizem, dentre as quais a adoção compartilhada. O filme não mostra, mas quem sabe o casal de líderes não havia conversado incessantemente com esse jovem casal? Não os julguem. Enquanto estamos julgando um filme de evangelismo, o q fazemos para mudar essa situação? Passem esse filme para os jovens e adolescentes, se cubram de oração e peçam para Deus os iluminar para q através deste filme ou de alguma outra estratégia dada por Deus, vcs possam ensinar o caminho em q estes jovens devem andar, façam comparações dos temas divergentes com a Bíblia, enfim, coloquem os jovens para pensarem os pensamentos de Deus para nós. Usem o filme para aumentar neles o amor ao próximo e os defeitos do filme usem para pregar a vida de.Deus para os seus. Não julgueis para não serem julgados.